Wikia

One Piece Wiki

Monkey D. Luffy

Comentários26
882 pages em
Este wiki

Menu História

Monkey D. Luffy
Luffy Pós-timeskip
Características
Nome Japonês: モンキー・D・ルフィ
Nome Romanizado: Monkī D. Rufi
Nome em Português: Monkey D. Luffy
Terra Natal: East Blue
Família: Monkey D. Dragon (Pai);

Monkey D. Garp (Avô); Portgas D. Ace (Irmão Adotivo); Sabo (Irmão Adotivo)

Primeira Aparição: Capítulo 1; Episódio 1
Afiliações: Piratas do Chapéu de Palha; Família Dadan (antes)
Alcunha Luffy do Chapéu de Palha (麦わらのルフィ Mugiwara no Rufi); Lucy (ルーシー Rūshī)
Cargo: Pirata; Capitão
Seiyū: Mayumi Tanaka,

Urara Takano (OVA)

Idade: 7 (capítulo 1);

17 (capítulo 1-597); 19 (capítulo 598-atualmente)

Aniversário: 5 de Maio (Dia das crianças)
Altura: 1,72 (desde o fim do Capítulo 1)

1,74 (após o timeskip) Metros

Recompensa Atual: ฿ 400,000,000
Akuma no Mi
Nome: Gomu Gomu no Mi
Nome em Português: Fruta da Borracha
Tipo: Paramecia
Monkey D. Luffy, também conhecido como "Luffy do Chapéu de Palha" e geralmente como "Chapéu de Palha, é um Pirata e principal protagonista do anime e mangá One Piece. Ele é o filho do comandante do Exército Revolucionário Monkey D. Dragon, neto do famoso Marinheiro Monkey D. Garp, filho de criação da bandida da montanha Curly Dadan, e irmão adotivo do falecido "Punhos de Fogo"  Portgas D. Ace e do revolucionário Sabo. O sonho de sua vida é ser o Rei dos Piratas encontrando o lendário tesouro deixado pelo Rei dos Piratas, Gol D. Roger. Ele acredita que ser o Rei dos Piratas é ser aquele com mais liberdade no mundo. Luffy comeu a Gomu Gomu no Mi. Como fundador e capitão dos Piratas do Chapéu de Palha, ele é o primeiro membro a entrar para o bando, bem como um dos três melhores lutadores.

Luffy tem uma reputação mundial por causar confusão, desafiando os Shichibukais, a Marinha, até mesmo um Yonko, bem como cometer crimes e ações que são consideradas ameaças pelo Governo Mundial. Além disso, na maioria desses confrontos ele sai com a vitória. Ele ganhou fama por ser ''imprudente'' e, em alguns casos, ''louco'', depois de causar um incidente em Enies Lobby, entrar e fugir de Impel Down, e se juntar a Batalha de Marineford.

Ele é, por conseqüência, infame por ser o único pirata a não só atacar três das mais importantes instalações do governo, mas também sair de todas vivo. O fato adicional que ele socou um Tenryubito sabendo das conseqüências, bem como sua linhagem, fez Luffy ser rotulado como um ''Futuro Elemento Perigoso'', ganhando a ira do Almirante da Frota Sakazuki, fazendo a Marinha um de seus maiores inimigos.

Essas ações, entre outras coisas, lhe deram sua atual recompensa de ฿400,000,000; uma das maiores antigas ou atuais recompensas da série. Tendo uma recompensa de ฿300,000,000 antes de sua chegada ao Arquipélago de Sabaody, Luffy é um dos onze piratas novatos que tem sido referidos como ''Os Onze Supernovas'', os onze piratas com recompensas acima de ฿100,000,000 a chegarem à Red Line. Ele também é um dos piratas considerados como A Pior Geração.

Aparência Editar

Ver artigo principal: Monkey D. Luffy / Galeria

Luffy é conhecido pela sua marca registrada chapéu de palha (a partir do qual ele recebe o seu apelido de "Chapéu de Palha Luffy"), que foi emprestado a ele quando era jovem pelo capitão lendário pirata, Shanks "ruivo" , que por sua vez o recebeu deGol D. Roger . Ele veste calças curtas junto com sandálias e um sem mangas colete vermelho. Luffy também tem uma cicatriz com dois pontos embaixo do olho esquerdo (que ele ganhou por esfaquear uma faca em seu olho para mostrar Shanks que ele era resistente) e cabelo preto curto. Ele foi gravemente ferido por Akainu na Guerra do Barba Branca , deixando um grande Xcicatriz em forma de em seu peito. Aparecendo a ser magro debaixo de sua camisa, ele tem um físico surpreendentemente bem construído. Na pré-timeskip, ele foi curto desde que ele apareceu bastante atrofiada pela maioria dos indivíduos da série.

Antes da timeskip Editar

Semelhante à maioria dos seus colegas de tripulação masculina, Luffy tem a mesma roupa durante a maior parte da série, ao contrário do resto da tripulação (especialmente Nami e Nico Robin ), que mudam com freqüência. Luffy pode vestir uma roupa diferente para se adequar ao clima de uma ilha (como uma parka com capuz na Ilha de Drum ou vestes deserto em Alabasta ), mas vai voltar para a sua marca colete vermelho e shorts azuis após as aventuras naquela ilha são mais. Apesar disso, ele vai vestir a sua roupa habitual em cores diferentes e tem sido conhecida a ostentar outros itens diversos sobre a sua pessoa ao longo do tempo.

Relacionamentos

Roronoa Zoro - Roronoa Zoro tem um sonho, e Luffy apoia totalmente esse grande sonho de Zoro, tornar-se o melhor espadachim do mundo, e Luffy acredita que ele irá conseguir tal como Zoro acredita que Luffy é o homem que se vai tornar o rei dos piratas. As atitudes parvas de Luffy parecem irritar Zoro, mas Zoro sabe que ele é um grande amigo, e apesar de ser um desvairado, irá estar sempre do lado do seu capitão, tanto que deu a vida dele pela do Luffy no arco de Thriller Bark, quando Kuma quis tentar pegar Luffy para levar à marinha, e aí foi visto, o quanto Zoro gosta do seu capitão.

Nami- Quando conheceu Luffy, achou-o ridiculo, pois ele é um homem que corre atrás de um sonho 'inútil' e ela sempre achou os piratas nojentos e sem sentimentos. Mas Luffy fez com que ela mudasse de opinião, quando a foi buscar à sua vila natal, num cantinho de East Blue. Luffy após saber que Nami fazia parte da tripulação do Arlong, ficou irritado e foi procurar por ela junto com Zoro(muito machucado, pois levou um corte valente no arco baratie), Sanji (recrutado à pouco tempo) e Usopp. Lutou até aos seus limites com o Capitão Arlong, e disse para Nami, que ela era a sua COMPANHEIRA e não dos homens que mataram a sua mãe adotiva há 10 anos. Assim Nami, muito agradecida admite que era feliz naquela pequena tripulação, e junta-se à tripulação de vez, e a sua amizade com o Luffy aumenta.(Oda diz que talvez vai por um relacionamento mais forte entre os dois)

Usopp- Quando Usopp conheceu Luffy, ficou extremamente contente porque Luffy acreditava nas suas mentiras, e porque Luffy também tinha um sonho estúpido... Quando lutou lado a lado de Luffy contra a tripulação do Gato preto ficou muito feliz porque nunca tinha encontrado uma pessoa tão forte com aquele tipo de personalidade. Após terem salvo Kaya, Usopp decide ir pro mar sozinho, procurar os seus companheiros. Mas Luffy recruta-o logo, e diz que eles quando lutaram juntos contra a tripulação do gato preto tinham-se tornado nakamas. Tornaram-se rapidamente grandes amigos após isso. Mais tarde, em Water 7 Luffy luta contra Usopp(pedido de Usopp). Porque o Luffy tinha de se desfazer do seu primeiro navio e também companheiro Going Merry Go, e Usopp não aceita, dizendo que se Going Merry fosse destruído saíria da tripulação. Após perder contra Luffy fica extremamente triste e arrependido ( Luffy também se arrepende e fica triste ) e diz para Usopp que podia ficar com Going Merry. Quando todos tentam ir resgatar Nico Robin, Usopp finge ser outra pessoa, finge ser o Sogeking (rei dos atiradores) e assim ajuda a sua tripulação no resgate da Robin. Mais tarde, Luffy e Usopp voltam a ser da mesma tripulação, porque Usopp não tinha pra onde ir e queria voltar para a tripulação do seu capitão adorado.

Sanji- No arco de Baratie Sanji conhece Luffy, ao conhecê-lo vê que é um incompetente de primeira... Fica indignado ao mesmo tempo, por ver que Luffy tenta cumprir a promessa que fez a Zeff por fazer porcaria. Mais tarde, numa grande luta com Krieg, Sanji vê que Luffy é maluco, arrisca a sua vida por coisas inúteis. E quando fala com ele a sós, diz que ambos têm sonhos estúpidos( sonho de Sanji é encontrar o All Blue) e assim vai-se juntar à sua tripulação para correr atrás de seu sonho. Sanji é uma grande ajuda para Luffy porque é um excelente cozinheiro.

Chopper- Tony Tony Chopper quando conhece Luffy fica amedrontado, pois Chopper nunca se deu muito bem com Humanos e sempre teve medo deles. Quando Luffy o ajuda no reino de Drum, chopper fica muito agradecido a ele e à sua tripulação, tristemente diz que não pode aceitar a sua proposta, de se tornar um companheiro dos mugiwaras ( Luffy chegou ao ponto de o convidar para a tripulação só porque ele tinha transformações e nem sabia que ele era médico). Mas Luffy não quis saber da resposta triste de Chopper e o incentiva a ir para a sua tripulação, já quando estão no navio é que descobre que Chopper é médico. A partir daí, há um 'trio maravilha' , toda a animação no Navio é feita por estes três idiotas: Luffy, Usopp e Chopper.

Nico Robin- Robin era inimiga de Luffy, porque trabalhava para o Mr. 0(crocodile) e ela era a Miss All Sunday. Quando Luffy lutou contra Crocodile para salvar Arabasta, no fim ficou envenenado e Robin deu-lhe o antídoto. Após Luffy se recuperar leva o pai de Vivi, e Robin e salva-os. Quando Luffy entra no navio, Robin aparece e pede para se juntar à sua tripulação, porque afinal de contas o Luffy não a deixou morrer. Mais tarde, um grande afeto pelo Luffy cresceu, e isso foi quando Robin estava pronta para dar a vida dela pela dos seus companheiros, saindo da tripulação sem dizer nada. Luffy corre por todos os lados, chegando à base de Ennies Lobby, e aí declara uma guerra com o governo mundial apenas por uma companheira, pois Luffy jamais aceitaria que saíssem da sua tripulação sem explicar o porquê de tal saída. Luffy incentiva Robin a viver, e depois de uma grande luta contra Rob Lucci, Robin é salva. Robin é uma das que mais respeita Luffy, por nunca te-lo provocado antes.

Franky- Franky ao início era inimigo de luffy, porque no arco de Water 7 o seu bando assaltou o Usopp e deixou o Usopp muito ferido. Então para se vingar, Luffy vai até a sua casa e destrói tudo, dando imensa porrada a todos os capangas de Franky. Mais tarde em Ennies Lobby, Franky chega a ser uma grande ajuda no resgate de Nico Robin, e o seu bando tornou-se aliado dos mugiwaras ( mais os carpinteiros de water 7 ). Depois de grandes lutas em Ennies Lobby, voltam para water 7 e assim Franky faz um navio para os mugiwaras já que gastou o dinheiro que eles tinham para arranjar o Going Merry. Depois, Icerbug e os amigos de Franky queriam que Franky se juntasse aos mugiwaras já que agora tem uma recompensa de 47 milhões. Franky dizia que não era preciso ser da tripulação deles, o Navio já lhes bastava. Mas Luffy não fica de pé atrás e assim insiste para que Franky entre na sua tripulação. Luffy venera Franky por causa das suas invenções, têm também uma boa relação.

Brook- Luffy mal conhece a caveira falante, pergunta duas coisas: Oi, tu cagas? Queres ser meu nakama?Quando se conhecem, dão-se logo bem. Brook aparenta ser uma pessoa que só diz piadas secas, mas mesmo assim Luffy acha as piadas muito engraçadas e desmancha-se a rir. No arco thriller bark, Luffy luta com Moriah para recuperar a sombra de Brook(ao inicio) mas depois quer lutar mais para obter todas as sombras que foram roubadas. Após esse arco, Brook entra na tripulação e Luffy fica contente porque Brook é um músico(Luffy sempre quis um músico).

Nerfetari Vivi- Uma princesa, que estava infiltrada na Baroque Works. E mais tarde conheceu Luffy. Quando Luffy teve conhecimento da sua história, e do que é que se passava com o reino, decidiu ajudá-la. Durante a viagem até Arabasta, tiveram grandes aventuras e ela sem se aperceber tornou-se uma nakama dos mugiwaras. Mais tarde, quando Luffy finalmente salva o Reino de Arabasta derrotando Crocodile, Vivi fica-lhe muito grata por ele ter salvo Arabasta, e por ter dito que ela era uma companheira. Mas mesmo assim, Vivi quis ficar como Princesa de Arabasta, e não como companheira deles dentro de um navio à procura de aventuras. Luffy, Zoro, Nami, Usopp, Sanji e Chopper, todos prometeram-lhe que um dia lhe iriam visitar, e até hoje Vivi vai sabendo notícias deles com imenso orgulho de ser uma mugiwara mesmo que não esteja com eles.

Jinbei (ex-shichibukai, tritão)- Luffy conheceu Jinbei em Impel Down. Ambos tinham o mesmo objetivo, salvar Ace de ser executado. Jinbei foi uma grande ajuda para o Luffy após a morte de Ace, incentivou-o a não desistir de nada, que ainda nada está perdido... Jinbei nos olhos de Luffy tornou-se um bom amigo. Um amigo fiel, o que fez com que Luffy ficasse contente.

Raylleigh (rei das trevas)- Luffy conheceu o antigo braço direito de Gol D. Roger em Shabondy, num leilão de pessoas. Após Raylleigh ter ajudado Luffy a salvar Camie, todos fogem, e Ray-san conta a Luffy que Buggy e Shanks foram da sua tripulação. Mais tarde, após marineford, Ray-san vai até à ilha das mulheres ter com Luffy, com algo em mente. Dizendo-lhe para esperar um tempo antes de se reunir com todos os seus companheiros. E dá uma ideia de 2 anos de espera. Raylleigh torna-se o seu mentor por quase dois anos, e em Shabondy após o timeskip, o espera.

Boa Hancock- Hancock ao início não suportava Luffy, mas depois acabou por se apaixonar, e passava dias inteiros a imaginar-se com Luffy. Ela foi a pessoa que ajudou Luffy a invadir Impel Down, e em MarineFord deu-lhe a chave para as correntes de Ace. Após o seu árduo treino, Hancock faz questão de cuidar bem de Luffy como se fosse seu marido, dando-lhe uma enorme mochila com mantimerntos e outras coisas que nem eram se quer necessárias. Luffy promete a Hancock que ainda se vão ver, e fica-lhe agradecido. Mais uma vez, Luffy cria um bom laço, não só com ela, mas sim com todas as Mulheres da tripulação "Kuja".

Infância

Luffy quando tinha 6 anos conheceu uma tripulação, cuja tripulação pertencia a um homem chamado Shanks. O Luffy deu-se muito bem com ele, e assim tornaram-se amigos. Luffy fez de tudo para se tornar companheiro do Shanks, como é óbvio, Shanks não deixou. Luffy era apenas uma criança. Uma das coisas que ele fez, foi pegar numa faca e cortar-se ao pé do olho, e até hoje traz a sua cicatriz debaixo do olho esquerdo.

Um dia quando Luffy estava no bar com a tripulação do Shanks, chegam uns bandidos, e o Chefe deles diz que quer sake, mas Makino disse que já não havia sake, o que fez com que o Chefe ficasse chateadissimo. Shanks com a sua simpatia, diz para o bandido que era por causa da sua tripulação que Makino não tinha sake no bar, então ofereceu a garrafa que restava, a última de todas. O bandido fica ofendido e desata a gritar e é mal agradecido. Tanto que partiu a garrafa em cima da cabeça do Shanks, Luffy ficou a pensar que o Shanks ia revidar, algo que não fez. Mal os bandidos saiem do bar, Luffy irritado grita com todos da tripulação a perguntar porque é que se estão a rir. Continuando irritado, pega numa fruta qualquer e come-a. Sem saber que era uma Akuma no Mi (fruta do diabo),a gomu gomu no mi. Como resultado, Luffy jamais conseguiria nadar.


Mais tarde, Luffy foi à procura de Higuma em nome de Shanks. Como é óbvio foi facilmente derrotado, no entanto, tornou-se um refém. Os capangas de Higuma foram derrotados pelos tripulantes do Shanks, mas o líder, Higuma, havia fugido para o mar com Luffy.

240px-LuffyShanks

Shanks perde seu braço esquerdo ao salvar Luffy.

Enquanto no mar, Higuma manda Luffy para o mar. Momentos depois, enquanto ele estava rindo de Luffy. Higuma foi comido, mas Shanks conseguiu salvar Luffy, embora o incidente custou a Shanks o seu braço esquerdo.

Pouco depois, Shanks vai-se embora para o mar, mas antes de sair, ele e Luffy prometeram um ao outro que um dia Luffy ultrapassaria Shanks e se tornaria o Rei dos Piratas. Shanks depois deu a Luffy o seu chapéu de palha como presente de despedida, dizendo-lhe para devolvê-lo assim que ele o superasse.

Família de Luffy

Após Monkey D. Garp saber que Luffy conheceu o Akagami. Decide levá-lo para o pé dos bandidos das montanhas, onde deixara Ace, filho de Gol D. Roger.

Quando Luffy estava a caminho para a casa da Dadan, de repente alguém lhe cospe, mais tarde vem a saber que quem lhe cuspiu era Ace, o rapaz que residia na casa dos bandidos desde de pequenino. Luffy enfurece-se rapidamente e fica chateado. Quando este é apresentado a Dadan, Dadan fica chocada por saber que Garp tem um filho e um neto do seu mesmo sangue, mesmo que Dadan recusasse cuidar de Luffy, ela iria cuidar na mesma só para não ser presa. Após Garp ter-se ido embora, Luffy estava sempre sozinho e Dadan mal queria dar-lhe de comer. Este tenta fazer uma amizade com Ace, e diz para Ace que já não estava chateado pela cuspidela que levou na cara, e ainda disse que se queria tornar amigo dele. Ace não aceitou. E responde derrubando uma árvore em direção a Luffy. Luffy continua a segui-lo através de uma ponte, Ace percebe e bate-o para fora da ponte. Luffy retorna para casa de Dadan uma semana depois e diz a Dadan que estava a ser perseguido por lobos e caiu de um penhasco. Luffy é enviado para a cama. No dia seguinte, Ace sai novamente e Luffy segue-o porque quer ser amigo de Ace. Após três meses persistindo em tentar seguir Ace, Luffy, eventualmente, vai em direção ao Terminal Cinza. Luffy ouve a conversa de Ace e Sabo sobre a compra de um navio pirata e entusiasmado vai ter com eles dizendo que também queria ser pirata. Ace e Sabo amarram Luffy a uma árvore e decidem que eles devem matar Luffy para manter o segredo seguro. Enquanto Luffy entra em pânico, Ace e Sabo gastam um tempo longo ao decidir quem deve matar Luffy. De repente ouvem alguém vindo e desatam Luffy, e em seguida escondem-se.

Porchemy dos Piratas Bluejam chega à procura de dinheiro roubado. Luffy então sai e é pego por Porchemy. E Luffy grita pelo nome de Ace, Porchemy reconhece tal nome e leva-o para um interrogatório no terminal Cinza.

200px-Brothers

Amor compartilhado de Luffy, Ace e Sabo para se tornarem "irmãos jurados".

Porchemy leva-o para uma pequena casa, e amarra-o. Luffy teima que jamais iria dizer alguma coisa, o que faz com que Porchemy use a sua força para fazer com que Luffy conte algo sobre Ace e Sabo. Depois de já ter usado bastante coisas para bater no Luffy, Porchemy perde a paciência, tira uma espada e está prestes a matar Luffy. Ace e Sebo chegam, soltam Luffy, e derrotam Porchemy. Na floresta, Ace pergunta a Luffy por que ele não disse a Porchemy sobre o paradeiro de Ace e o tesouro de Sabo. Luffy, então, diz que ele quer ser amigo de Ace, que não tem pais, como ele, odeia ficar sozinho. Depois disso, Luffy junta-se a Ace e Sabo e o trio começa a fazer um nome para si. A partir daí, tiveram imensas aventuras. Lutaram contra tigres, e caçaram muita comida. Corriam por todo o lado, estavam sempre juntos. Num dia que eles tinha ido a Goa, foram comer a um restaurante disfarçados. Mas quando são descobertos começaram a correr , e passaram por um homem que chamou o nome de Sabo, fazendo com que Luffy e Ace o interrogassem. Sabo diz que o homem que gritou por ele era seu pai, um nobre. Ele diz aos outros sobre o seu passado e, em seguida, diz que ele quer ser livre como um pirata e escrever um livro sobre o mundo. Todo mundo logo percebe que não pode concordar em estar no navio pirata mesmo como capitão, de modo que Ace vem a ter uma ideia, ele diz a Luffy e Sabo que eles podem se tornar irmãos através da troca de bebidas. Enquanto eles tiverem esse vínculo, não importará onde eles estarão...

Incidente de Sabo

Mas um dia, tudo mudou: o pai de Sabo contratou o Capitão Bluejam para trazer de volta Sabo e se livrar de Luffy e Ace. Sabo implorou a seu pai para dizer a Bluejam para parar de machucá-los e ele vai fazer o que seu pai quiser. Ace tenta impedi-lo de sair, mas Sabo prefere ir do que ver os seus amigos a morrer.

Luffy e Ace, então se juntam aos Piratas Bluejam a pedido do capitão e, em seguida, transportam cargas para locais marcados no Terminal Cinza com os outros piratas. Mais tarde, Bluejam revela a Luffy e Ace que a carga que eles tinham levado era petróleo e pólvora e que o Terminal Cinza será engolfado em chamas. Luffy e Ace reagem com indignação e são rapidamente apreendidos pelos piratas. Bluejam então informa que eles não podem sobreviver e pede-lhes sobre a localização do seu tesouro. Mais tarde, naquela noite, as chamas são criadas e Luffy e Ace conseguem cortar a corda e se soltarem depois de serem amarrados. Luffy e Ace, em seguida, correm por suas vidas.

Enquanto ele tenta escapar, os dois correm para Bluejam mais uma vez. Bluejam decidiu que se ele morresse, ele levaria os dois com ele, no entanto, ele pediu pela última vez a Ace para revelar a localização do seu tesouro. Enquanto Luffy era contra, Ace estava disposto a deixar que os piratam tenham o tesouro para garantir a segurança de Luffy. No entanto, depois de Ace dizer a Bluejam onde o tesouro estava, a tripulação de Bluejam conteu Ace e Luffy. Como Bluejam começou a falar mal de Sabo, Ace verbalmente o retaliou, estimulando Luffy a morder o braço do captor. O pirata respondeu cortando-lhe no rosto com a sua espada; antes do pirata Luffy morrer, embora, Ace deixou escapar um grito de raiva, sem o conhecimento a todos lá (incluindo ele próprio) que estava empunhando Haki. A explosão atordoou todos, além de Luffy e Bluejam. Bluejam quase mata Ace, mas depois Dadan aparece para resgatar os dois rapazes. Embora ela queira correr de volta para casa com eles, Ace se recusa a fugir. Luffy decidiu ficar e lutar também, mas Dadan o proíbe, permanecendo em seu lugar. Luffy então foi levado de volta pelos bandidos para se recuperar em casa.

Luffy acorda no dia seguinte, gritando que queria saber se Ace, Dadan e Sabo estavam bem. Depois Dogura foi verificar as cinzas restantes no Terminal Cinza, e Luffy ficou chateado por não ser autorizado a ir buscar Ace e Dadan. De repente, Ace chega carregando Dadan nas costas, e Luffy pula em Ace, chorando de alívio por Ace estar vivo. Ele diz que Luffy não deve se preocupar sobre ele ser morto, porque ele não iria morrer, atingindo Luffy na cabeça. Ace conta como ele e Dadan sairam do Terminal Cinza queimado depois de bater em Bluejam e Dadan descansar enquanto Ace a curava depois de roubar medicamentos da cidade, mais tarde, naquele dia. Luffy vê Dogura voltando da floresta, e diz-lhe que Dadan e Ace já estavam em casa. Dogura então diz-lhes que, enquanto procurava Ace e Dadan, ele foi para a cidade, e viu a configuração de uma vela de Sabo em um barco, ser baleado por um navio. Ace ataca Dogura, acusando-o de mentir, mas ele responde que ele não estava mentindo, nem sonhando, ele viu com seus próprios olhos. Luffy percebe que Sabo não foi feliz em tudo ao voltar a cidade, e começa a chorar, Ace tenta ir à cidade para vingá-lo, mas é interrompido por Dadan, porque ela tinha medo de Ace ser morto, culpando o país por matar Sabo, não só o nobre. Como Ace ainda estava muito bravo, ele foi amarrado a uma árvoe, enquanto Luffy chorava durante toda a noite.

250px-Gomu gomu pistol

Luffy atacando o Senhor da Costa com seu melhor ataque, Gomu Gomu no Pistol.

Um tempo depois, Luffy, ainda de luto por Sabo, pede para Ace nunca morrer, em que Ace faz a promessa para Luffy que ele não vai deixar o seu "irmão chorão" sozinho. Luffy, então, decide que ele quer ser muito mais forte. Após anos de treinamento, roubando comida da cidade real e crescendo com Luffy, acompanha a partida de Ace aos 17 anos, e Luffy parte aos 14.

Após mais três anos, Luffy decide treinar mais um pouco, e finalmente domina o seu Gomu Gomu no Pistol. Pronto para partir aos 17 anos, ele agradece a Dadan, os bandidos, e então dá adeus para o resto da aldeia, dizendo que ele foi o terceiro, depois de Sabo e Ace partirem.

Saga East Blue

200px-Luffy fight with Alvida

Alvida inultimente atinge sua maça no corpo de borracha de Luffy.

Luffy deixou a sua aldeia com um pequeno barco. E quando avista o rei dos mares que tirou o braço ao Shanks, dá-lhe um soco. Depois Luffy decide criar planos para criar sua própria Jolly Roger e obter pelo menos dez membros da tripulação, e decide começar a sua jornada como um pirata e navega por diante. Luffy declarou que ele com certeza vai se tornar o Rei dos Piratas.

Ao navegar através do oceano, Luffy acidentalmente se depara com uma banheira de hidromassagem. Para escapar dela, Luffy se esconde dentro de um barril como o redemoinho sugou seu barco para dentro. Ele e seu barril foi recuperado algum tempo depois por alguns piratas que estavam em serviço de Alvida. Luffy então sai do barril para a surpresa de Coby, e ambos se encontram. Depois de derrotar Alvida, Luffy foi capaz de livremente servir Coby e adquirir um pequeno barco. Como ele e Coby navegam para a próxima ilha a fim de que Coby possa se alistar à Marinha, Luffy decide procurar um caçador de recompensas que estava preso lá. Luffy decidiu pedir o famoso caçador de piratas, Roronoa Zoro, para se tornar o primeiro membro de sua tripulação.

210px-1stcrew

Luffy pede ao caçador de piratas, Roronoa Zoro, para se tornar o primeiro membro de sua tripulação.

Após a chegada na Cidade Shell, Luffy e Coby aprendem a verdade sobre Zoro através de Rika. Com isso em mente, Luffy decide soltar Zoro dos domínios do Capitão Morgan e de Helmeppo. Com a promessa de devolver as espadas de Zoro para que ele pudesse se juntar a tripulação de Luffy, Luffy vai para a Base Naval para a ira de Morgan. Depis de testemunhar o estilo de luta único de Zoro, Luffy luta com Morgan em que ele derrota o capitão. Os marinheiros vendo seu líder corrupto finalmente derrotado, se alegram e permite a Luffy e Zoro para ficarem livres. Entretando, como que Luffy e Zoro eram piratas, os fuzileiros navais pediram-lhes para deixar a ilha.

Quando estavam saindo, o Comandante Ripper perguntou sobre o passado de Coby. Para ajudar Coby a realizar seu sonho, Luffy finge que eles não eram amigos e provocou Coby a começar uma breve luta entre eles. Após Luffy vencer Coby, Luffy e Zoro aquando de sua saída foram saudados por Coby e pelos fuzileiros navais por seus esforços. Luffy e Zoro, em seguida, partem para seu próximo destino.

Enquanto navegava, Luffy foi ilumando assim como Zoro já que ele não sabia navegar. Com isso, eles decidiram ter um navegador para a sua tripulação. Enquanto ponderava sobre isso, Luffy decidiu levar um pouco de comida. Luffy avistou um pássaro chamado Pinky voando acima e decidiu pegá-lo. Infelizmente, o pássaro em vez de ser pego saiu voando com Luffy em seu bico. Felizmente, o pássaro foi baleado e Luffy foi abandonado no meio de Orange Town. Enquanto na cidade de Orange, Luffy reuniu-se com Nami e pediu-lhe para se tornar a navegadora de sua equipe quando soube de suas habilidades. Nami, inicialmente não ficou entusiasmada com a primeira oferta de Luffy e, então, foi enganado e capturado. Luffy foi enviado para o capitão dos piratas que tinham tomado a cidade, Buggy. Através de um pouco de sorte, Zoro chega ao resgaste de Luffy, e esse último e seus companheiros foram capazes de escapar de Buggy. Infelizmente, Luffy havia sido preso em uma gaiola e os três aprenderam que Buggy tinha comido a Bara Bara no Mi, já que Zoro ganhou uma punhalada não muito letal.

Depois de escapar da gaiola durante alguns incidentes com Chouchou e Mohji, Luffy decidiu batalhar contra Buggy e sua tripulação. Buggy usa um canhão contra ele, mas Luffy foi capaz de refleti-la e tirar a maior parte da tripulação de Buggy. Com a maioria da tripulação de Buggy derrotada, Luffy e Zoro lutam contra Buggy e seu companheiro de segundo imediato, Cabaji, respectivamente. Durante a batalha, o chapéu de palha de Luffy foi rasgado e Luffy aprendeu que Buggy e Shanks serviram juntos um mesmo navio pirata, que mais tarde se revelou como o navio de Gol D. Roger. Com determinação feroz para o seu tesouro, Buggy decidiu atacar Nami também. Felizmente durante a briga, no entanto, Nami foi capaz de amarrar as partes de Buggy para que Luffy pudesse dar o golpe final.

Depois de derrotar Buggy, Luffy e seus companheiros encontraram-se em uma situação. Devido a Luffy nocautear o chefe da aldeia, Boodle, os moradores se enfureceram contra eles e decidiram persegui-los. Felizmente para Luffy e seus companheiros, Chouchou decidiu pagar sua dívida com Luffy, parando os moradores irritados. Como Luffy e seus companheiros decidiram navegar para a próxima ilha, eles foram agradecidos por Boodle por todou seu trabalho durto. Luffy, com sua nova navegadora, Nami, em seguida, rumou para o próximo destino.

Guardiões da floresta e mentirosos

205px-Luffygaimon

Luffy e Gaimon rindo de sua incapacidade mútua para ler um mapa.

Depois de navegar por algum tempo e Nami começar a recosturar o chapéu, Luffy e sua tripulação depois vão para uma ilha na esperança de encontrar algum alimento e, possivelmente, um novo membro para a tripulação. Eles chegam a ilha, porém, está abandonada e aparentemente foi preenchida por todos os tipos de animais estranhos. Como Luffy e Nami explora a floresta, uma misteriosa voz os chama. Esra voz os ameaça com o julgamento da floresta a menos que eles deixem a ilha. Luffy é então baleado, mas por sorte foi salvo graças aos seus poderes. Nami e Luffy, em seguida, descobrem que o tiro veio de um homem com uma grande e verde afro em uma caixa, Gaimon. Depois de explicar os mal-ententidos, Gaimon, Luffy e Nami falam sobre o One Piece e a Grand Line. Gaimon então explica sua situação e seu passado. Luffy, aprendendo sobre isso, decide ajudar Gaimon. Luffy, com seus poderes, escala o monte onde o tesouro de Gaimon foi supostamente encontrando. No entanto, quando ele encontrou as caixas do tesouro, Luffy revelou que elas estavam, infelizmente, vazias. Gaimon, no entanto, estava grato já que ele foi capaz de saber a verdade antes de morrer. Depois disso, Luffy decidiu continuar sua jornada. Como Luffy e sua tripulação estavam saindo da ilha, Luffy perguntou a Gaimon se ele poderia ir junto também. Gaimon respondeu, porém, que não poderia se juntar a eles como tinha alguma responsabilidade para os animais na ilha. Com alguns agradecimentos de Gaimon, Luffy então parte para a próxima ilha. No anime, esta série de eventos aconteceram após Luffy e sua tripulação derrotarem Kuro.

Luffy e sua tripulação, em seguida, vão para a Ilha Gecko. Após o desembarque, eles se encontram com Usopp, o encrenqueiro local da Vila Syrup. Depois de algum mal-entendido sobre a vinda para a ilha, Usopp disse a Luffy e sua tripulação que eles poderiam obter um navio da dona da mansão grande da cidade. Luffy e sua tripulação, ao seguir Usopp, aprendem então do relacionamente de seu pai com a proprietária da mansão, Kaya. Mais tarde, enquanto conversava com Usopp sobre seu pai em um penhasco, Luffy e Usopp ouviram um esquema para matar Kaya e roubar sua fortuna sendo discutido pelo mordomo, Kurahadol, e Jango. Eles aprenderam que o mordomo era, na verdade o Capitão Kuro e ele tinha planejado isso nos últimos três anos. Luffy, não gostando disso, se revela perante a Kuro e Jango, e acidentalmente fica hipnotizado por Jango. Luffy então cai do penhasco. Felizmente, por causa de seu corpo de borracha, Luffy foi capaz de sobreviver.

Mais tarde, ao saber que ninguém acreditariam em Usopp, Luffy e sua tripulação decidiram ajudar Usopp a defender sua aldeia. Eles, então, armaram uma armadilha para a tripulação de Kuro na costa onde Kuro e Jango discutiram seus planos. No dia seguinte, no entanto, eles percebem que os piratas de repente vão atacar a partir da outra costa. Luffy, percebendo isso, perguntou a Usopp as direções e correu à frente. Infelizmente, Luffy interpretou mal sobre onde ir e acabou voltando para a aldeia. Luffy, juntamente com Zoro, foram, então, felizmente, capaz de encontrar a costa direita e dar a Nami e Usopp uma ajuda.

No meio da batalha Luffy acidentalmente fica hipnotizado por Jango novamente. Felizmente, isso foi uma coisa boa já que Luffy foi capaz de vencer a maioria dos piratas. Como Luffy estava preste a acabar com os piratas com a figura de proa do navio de Kuro, ele foi hipnotizado mais uma vez e adormeceu. Luffy foi então foi acordado por Nami e foi atingido por um dos anéis de Jango (também revelados como um chakram) na parte traseira de sua cabeça. No anime, esta cena foi alterada como Luffy pegando o anel na boca.

230px-LuffyvsKuro

Luffy luta contra Kuro.

Luffy vendo a determinação de Usopp para salvar Kaya e sua aldeia, decide lutar contra Kuro que havia chegado lá. No meio da luta com Kuro, ele e o mordomo discutem brevemente sobre o que era um pirata, Com convicção, Luffy corajosamente disse a Kuro que Usopp era melhor que ele. Depois de testemunhar a capacidade de Kuro ao abater alguns membros da sua própria tripulalação, Luffy derrota Kuro. Luffy então joga de volta Kuro, inconsciente, para sua equipe e disse-lhes para que se lembrassem dele.

Mais tarde, depois de tudo acalmado, Luffy e sua tripulação foram em um navio para ajudar a salvar Kaya. O navio, o Going Merry, impressiona Luffy. Luffy e sua tripulação então vêem Usopp rolando no morro com uma grande mochila. Eles, então, oferecem a Usopp um lugar na tripulação, ao qual Usopp aceita. Luffy, sua tripulação, e seu novo companheiro de tripulação, Usopp, em seguida, partem em seu novo navio.

Batalha no Baratie

240px-1stflag

Tentativa de Luffy ao desenhar a Jolly Roger.

Enquanto navegava no Going Merry, Luffy decidiu criar sua Jolly Roger. Seu desenho, porém, ficou ruim, e todos a bordo comentaram com a mesma negatividade. Usopp felizmente fez uma versão melhor do design de Luffy. Com isso, a tripulação de Luffy decidiu pintá-la sobre as velas. Depois da pintura, Luffy decidiu tentar praticar tiro de canhão. Usopp ajudou Luffy com isso e eles foram capazes de atirar em uma ilha próxima. Mais tarde, quando Luffy e sua tripulação estavam discutindo quem deve ficar vigiando, alguém havia subido a bordo do navio, gritando para eles.

Depois de um breve ataque contra Luffy, Johnny, aquele que subiu a bordo, revelou que ele veio a bordo para chegar as pessoas que atiraram contra ele e Yosaku enquanto eles estavam na ilha vizinha. Luffy e Usopp, percebem o seu erro e pedem perdão. Como eles estavam falando, Nami explicou que Yosaku estava sofrendo de escorbuto. Luffy e Usopp felizmente ajudam Yosaku a ganhar alguma força, dando-lhe um pouco de suco de limão. Vendo isto, foi de comum acordo entre a tripulação de Luffy que eles precisam de um chef para fornecê-los durante a sua longa viagem. Johnny, grato pela sua ajuda, disse a Luffy onde ele poderia conseguir um chef. Com esta informação, Luffy e sua tripulação, em seguida, vão em direção ao navio-restaurante, Baratie.

Após a chegada ao Baratie, Luffy e sua tripulação, infelizmente, se encontram com o tenente da Marinha, Punho de Ferro, Fullbody. Com ordens de Fullbody, seus homens disparam uma bala de canhão em Luffy e sua tripulação. Luffy felizmente desvia para longe com a sua técnica Gomu Gomu no Fuusen. Infelizmente, ele redireciona o tiro para o navio-restaurante. Por danificar o navio, Luffy foi levado perante o proprietário do restaurante, Zeff. Uma vez que Luffy não tinha dinheiro na hora para pagar os danos causados, Zeff perguntou a Luffy se poderia recompensá-lo trabalhando no restaurante por um ano.

Luffy, não querendo esperar um ano inteiro, tenta negociar com Zeff. Infelizmente as negociações não vão tão bem e os dois acabam criando e caindo por um buraco no restaurante. Os dois então pousam no meio de uma discussão entre o segundo chefe, Sanji, e Fullbody. Luffy então ve como Gin, um dos prisioneiros de Fullbody exigia comida, mas foi negado e, em vez disso, o chutou. Depois de testemunhar alguém recusando alimento para Gin, o chefe dá algum alimento, e apesar de não ter dinheiro, Luffy declarou que ele havia encontrado um bom chef para sua tripulação.

Como Luffy discutia com Sanji sobre o último se junta a equipe, Gin interrompe e adverte Luffy para não ir a Grand Line. Mais tarde, depois do aviso de Gin, Luffy foi posto para trabalhar. Apenas fazendo as coisas mais difíceis na cozinha, Luffy foi dito para tomar algumas ordens dos clientes. Ao encontrar o resto de sua tripulação relaxando no restaurante, ele tentou sujar a bebida de Zoro com sua meleca. Este esquema entretanto não funcionou como Zoro facilmente viu esse enredo e empurrou a água contaminada para a garganta de Luffy.

Dois dias de trabalho mais tarde, o Sabre Dreadnaught, o navio principal de Don Krieg, o pirata mais temido do East Blue e o capitão Gin, vão ao Baratie. Seu proprietário exige comida e, depois de ter sido alimentado por Sanji, alega que iria assumir o navio-restaurante.

Depois de presenciar uma briga entre Zoro e Dracule Mihawk, que perseguiu Krieg e destruiu o seu navio, Luffy disse a Usopp, Johnny, Yosaku e Zoro para tentar alcançar Nami, que tinha tomado o Going Merry. Luffy, então, decide pagar sua dívida para com Zeff lutando contra os Piratas Krieg, e Zeff aceita.

Durante a recepção de um ataque de Don Krieg, Luffy acidentalmente bate em Pearl. Assustado com a visão de seu próprio sangue, Pearl, em seguida, ameaçou queimar todos, incluindo Luffy devido ao medo. Felizmente, com a ajuda de Sanji e um dos ataques de Don Krieg redirecionados pela Gomu Gomu no Bazooka de Luffy, Pearl foi nocauteado.

Gin, que havia tomado Zeff como refém, tentou argumentar com todos para que recuassem da luta. Após ouvir a explicação de Sanji que ele iria morrer pelo Baratie, Luffy tentou destruir o Baratie, a fim de parar o ataque dos piratas. Luffy então explica a Sanji que ele não estava reembolsando Zeff em tudo.

Como Gin e Sanji lutam, Don Krieg decide lutar contra Luffy. Como Krieg se preparava para lançar sua bomba de veneno, MH5, Luffy rouba duas máscaras de gás de dois dos homens de Krieg para Sanji e Gin. Não foi possível encontrar uma para si próprio, Luffy encontrou uma máscara de gás, que fixa ao lado dele. Depois da bomba for demitida e o gás diminuir, foi revelado que Gin tinha dado a sua máscara para Luffy. Enfurecido pelo ato de Krieg, Luffy então retoma sua luta contra o capitão.

230px-LuffyBreakArmor

Luffy finalmente derrota Krieg rompendo sua armadura de ouro.

Embora Krieg revele outra arma secreta, uma lança com uma ponta explosiva, Luffy ainda consegue pressioná-lo, quebrando a ponta da lança. Ele finalmente consegue quebrar a armadura de Krieg com um Gomu Gomu no Bazooka. No entanto, Krieg tinha um truque na manga. Com uma rede, Krieg tenta arrasta Luffy com ele para o oceano.

Em retaliação, Luffy agarra o rosto de Krieg com as pernas e lhe bate na varanda do Baratie. Com isso, Luffy finalmente derrota Don Krieg. No entanto, apesar de Luffy derrotar Krieg, ele ainda cai no oceanom tornando-o mais de um impasse. Felizmente, Sanji, em seguida, mergulhou depois de Luffy e, portanto, o salvou de um afogamento.

Após despertar ao ser nocauteado por cair no oceano e ficar inconsciente, Luffy conversa com Sanji e esse fala das palavras finais de Gin para Luffy. Vendo que sua dívida para com Zeff foi finalmente reembolsada, Luffy então mais uma vez tenta convencer Sanji de se juntar a sua tripulação. Embora seja mais uma vez pelo chef, Luffy e Sanji conversam sobre o sonho de Sanji de encontrar o All Blue. Depois de discutir sobre o sonho de Sanji por algum tempo, Luffy e Sanji decidem juntar-se aos outros chefs para uma refeição.

Durante a refeição, Zeff e os outros chefs irritaram Sanji dizendo que a sopa que ele fez estava ruim. Luffy, por outro lado, pensou que a sopa estava boa e perguntou por que eles agiram desse jeito. Zeff e os outros, então, explicam-se a Luffy e pedem-lhe para levar Sanji junto com ele. Luffy no entanto, se recusa a levar Sanji a menos que ele concorde em ir por sua própria vontade. Como Luffy e os chefs continuam discutindo, Yosaku intromete a conversa no restaurante.

Após Luffy junto com Yosaku bater para fora o tubarão panda, Yosaku explica a Luffy que suas habilidades serão necessárias para lidar com a situação de Nami. Assim como Luffy e Yosaku estão prestes a sair, Sanji decide se juntar a tripulação de Luffy. Depois de fazer alguns preparativos, adquirindo as compras Shimashima para viajar, e testemunhando a despedida de Sanji a Zeff e aos outros chefes, Luffy, Yosaku e o novo cozinheiro de Luffy, Sanji, navegam para onde Nami foi.

Destruição do Arlong Park

205px-Fishman Speculation

Sanji ri da tentativa de Luffy ao desenhar um homem-peixe.

Como Luffy e os que partiram com ele foram em direção a Nami, Luffy foi informado por Yosaku que Nami tinha dirigido a um lugar chamado Arlong Park, que é governardo por um homem-peixe chamado Arlong, que festava originalmente sob comando de Jinbei, um homem-peixe Shichibukai, que era muito forte em comparação a Don Krieg. Luffy no entanto, não prestou muita atenção ao que Yosaku estaba dizendo e tentou tirar algumas interpretações de que os homens-peixes seriam semelhantes. Sendo incapaz de compreender a situação de forma completa, Luffy então apenas afirma que eles vão entender tudo quando chegarem lá. Com isso, Luffy decide se juntar em uma refeição preparada por Sanji. Enquanto Luffy e companhia estavam desfrutando, uma vaca-marinha gigante chamada Mohmoo aparece duante deles e os atacam. O monstro, porém, foi batido com facilidade por Luffy e Sanji. Com o monstro derrotado, Luffy e companhia decidiram continuar a sua refeição. Após terminar a refeição, eles dominaram Mohmoo para puxar o navio e usá-lo para viajar ao Arlong Park.

Eventualmente Luffy e companhia atingiram a Ilha Commi onde o Arlong Park foi localizado. No entanto, devido a alguns acontecimentos infelizes, o Shopping Shimashima foi arremessado na ilha, através de uma floresta, em direção a Zoro. Após a recuperação dos destroços, Luffy foi então informado por Zoro e ainda por Johnny sobre a situação atual, que Usopp havia sido capturado e morto por Nami. Nami, de repente, aparece onde Luffy e o companhia estavam. Com ela em cena, Luffy tentou argumentar com Nami para voltar para a tripulação. Nami recusa o pedido de Luffy e diz a ele e ao resto de sua equipe para sair antes que seja tarde demais. Incapaz de raciocinar, novamente, Luffy simplesmente decide, então, cair no sono no meio da estrada com a intenção de não deixar a ilha sem Nami. Luffy e companhia foram recebidos pela irmã de Nami, Nojiko, que decidiu dizer-lhes por que Nami estava na tripulação de Arlong. Ela esperava que depois de explicar as coisas para eles, eles iriam sair. Luffy no entanto se recusou a ouvir o passado de Nami como isso significaria que ele teria de sair. Com isso em mente, Luffy foi o único a sair, e Nojiko disse sobre o passado de Nami para o resto da tripulação.

230px-LuffystopNamistab

Luffy impede Nami de se esfaquear, enquanto com raiva pela traição de Arlong.

Como Luffy estava vagando na Vila Cocoyasi, ele notou um cata-vento na cabeça de Genzo, um oficial da cidade. Depois de um tempo, Luffy percebeu um tumulto na cidade. Vendo Nami entre as outras pessoas, Luffy ofereceu sua ajuda. No entanto, para sua confusão, ela mais uma vez disse para ele ir embora e deixar à cidade às pressas deixando Luffy ponderar sobre o que exatamente estava acontecendo.

Mais tarde Luffy testemunha Nami se esfaqueando onde a tatuagem no seu ombro estava localizada. Ele a parou e voltou a ser mandado embora por Nami chorando. Depois de muitas tentativas no entanto, Nami cedeu e pediu para Luffy sua ajuda. Com isso Luffy colocou seu chapéu de palha na cabeça e concordou em ajudá-la. Com o resto de sua tripulação, Luffy, em seguida, invade o Arlong Park e grita para Arlong. Dentro do Arlong Park, Luffy e sua tripulação começam a lutar contra Arlong e o resto dos homens-peixe.

No meio da batalha, o homem-peixe polvo, Hatchan, grita para Mohmoo para que esse ajude na luta. Como o monstro veio em frente, Luffy incorporou os oés no chão e torceu o corpo. Ele então agarrou os chifres de Mohmoo e o girou, jogando o monstro para longe. Como Luffy girou a criatura, a maioria dos homens-peixe de Arlong foram completamente nocauteados. Enquanto que o ataque foi capaz de tirar a maior parte dos homens-peixe, ele, contudo, deixou Luffy incapaz de se mover devido a seus pés estarem presos no chão, tornando-o vulnerável a Arlong e aos homens-peixe restantes. Como a tripulação de Luffy tenta protegê-lo de qualquer um dos ataques do homem-peixe, Arlong ataca Luffy. O homem-peixe, de repente, puxa o bloco de cimento em que Luffy estava incorporado e decidiu lançar Luffy a um lago próximo, sabendo muito bem que Luffy ficaria completamente preso debaixo d'água. Luffy imediatamente tenta parar Arlong antes do homem-peixe poder jogá-lo na água, mas seus esforços foram em vão, todavia, e Luffy foi atirado na água com o bloco de cimento incorporado em seus pés por Arlong.

Incapaz de fazer qualquer, além de prender sua respiração, Luffy cai no fundo da piscina e o resto de sua tripulação é forçada a lidar com seus adversários homens-peixe. Felizmente, porém, Genzo e Nojiku decidiram mergulhar depois de Luffy, a fim de resgatá-lo. Inicialmente, eles não podiam fazer nada para ajudar Luffy por causa do bloco de cimento. No entanto através do raciocínio rapido, eles foram capazes de, pelo menos, manter a cabeça de Luffy na superfície, fora do afogamento, puxando sua cabeça. Dessa forma, eles poderiam chegar a água fora do sistema de Luffy como eles descobriram uma maneira de livrá-lo do bloco. Depois de vários eventos acidentais, com a tripulação de Luffy, Sanji, em seguida, mergulha na água e quebra o bloco que incorporava os pés de Luffy. Com os pés livres, o pescoço de Luffy estalou de volta ao normal e seu corpo foi catapultado para o ar. Enquanto Luffy se salvava, Zoro imediatamente impediu Arlong e começou a ser punido pelo homem-peixe com vários de seus ataques. Arlong no entanto apenas volta dos ataques e a batalha entre Luffy e Arlong começa.

Arlong, enquanto ataca, explica a Luffy que os seres humanos são completamente inferiores aos homens-peixe devido ao que eles são incapazes de fazer. Luffy no entanto rebate, afirmando que ele próprio é incapaz de fazer certas coisas, mas ele tem amigos e que ele pode depender para tais problemas. Como a discussão continua, Luffy foi capaz de atacar Arlong no rosto, quebrando os dentes do homem-peixe. Arlong entretanto corrige a situação puxando seu set quebrado de dentes, fazendo crescer um novo. O homem-peixe, em seguida, tira dois conjuntos de dentes e começa a atacar Luffy com eles. Luffy, felizmente, consegue agarrar o homem peixe nas proximidades e usá-lo como um escudo. Como Luffy testemunha isso, ele tem uma boa ideia. No momento seguinte, quando Luffy tem uma oportunidade, ele chuta um conjunto de dentes da boca de Arlong e começar a lutar com eles na boca como Arlong. Enquanto Luffy depois consegue um bom ataque com os próprios dentes de Arlong, esse não faz muito dano a Arlong e ele rebate ao invés de morder o braço de Luffy. Felizmente, porém, Luffy bateu Arlong no chão antes que ele pudesse fazer algum dano sério.

Como Luffy se levanta para se recuperar do último ataque de Arlong, ele percebe que Arlong tinha mergulhado na piscina das proximidades. Luffy então encontra-se evitando ataques de alta velocidade de Arlong usando seu nariz como uma lança. Depois de vários ataques, o homem-peixe mergulhou de volta à água para repetir a enxurrada de ataques contra Luffy. Luffy, no entanto, rebate os ataques de Arlong por pegá-lo com as mãos posicionados como uma rede e chutar o homem-peixe no peito ao chão. Este ataque entretanto irritou o homem-peixe e Arlong começou a atacar Luffy de forma mais violenta. Com a Kiribachi, uma espada enorme, com uma serra de lâminas, Arlong então perseguiu Luffy por todo o Arlong Tower. Os dois então acabam no quarto mais alto da torre, a sala onde Nami foi forçada a desenhar mapas para Arlong.

Dentro da sala, Arlong então explica a Luffy que o quarto
220px-Luffywreakmaproom

Luffy destroi a sala de cartografia, onde Arlong utilizou as habilidades de Nami.

foi usado, e Nami tinha sido utilizada nos últimos oito anos para cumprir os desejos do homem-peixe. Luffy manteve-se relativamente calmo, até Arlong dizer a Luffy que não poderia "usar" Nami como ele podia, o que enfureceu Luffy. Com isso, Luffy quebrou a Kiribachi de Arlong e começou a destruir o ambiente. Arlong irritado com isso, agarrou Luffy e o mordey. Luffy, no entanto, em seguida, respondeu por quebrar o nariz de Arlong, afirmando que ele não se importava se o homem-peixe soubesse tanto sobre os gráficos, mas que ele já sabia como ajudar Nami. Luffy então disse que ele odiava estar na sala e ele iria destruí-la. Embora Arlong rasgasse Luffy com um ataque de mordida de giro e muito profundo em Luffy, ele conseguiu balançar a perna estendida para baixo e mandá-lo direto para o fundo da torre através de vários andares de concreto. Com isso, Luffy derrotou Arlong. Esse último ataque no entanto quebrou a estabilidade da torre e toda a coisa desabou com Luffy ainda dentro dela.

Com Arlong e seu bando derrotado, e Arlong Park completamente destruído, Luffy passou dos destroços e proclamou Nami como uma de seus nakamas. Antes que eles pudessem comemorar por muito tempo, o Capitão da Marinha Nezumi decidiu levar tudo que o Arlong tinha roubado. Embora a Marinha tenha sido espancada e mandada embora para longe com os seus homens, ele tirou sua vingança em Luffy por meio de relatórios para seus mais altos superiores.

Após a comoção em todo Arlong Park, Luffy foi enviado ao Dr. Nako para curar suas feridas, juntamente com os outros que ficaram feridos. Como Luffy viu os ferimentos do Zoro, com o médico colocando pontos, o médico deu a Luffy a ideia de que sua equipe deve ter um médico. Durante os dias seguintes, Luffy e sua tripulação, em seguida, comemoraram com o povo da Ilha Commi por ter sido finalmente libertados de Arlong. Como Luffy esava à procura de carne para comer na festa, ele se deparou com Genzo em Sino-mère. Lá, Luffy prometeu a Genzo que ele iria cuidar de Nami e não ferir seus sentimentos.

Chegada a Loguetown

200px-Luffysmileexecution

Luffy sorrindo, mesmo quando prestes a ser executado por Buggy.

Durante a viagem de Luffy e sua tripulação em direção à Grand Line, eles são surpreendidos por um cartaz de procurado incluído dentro de um jornal comprado por Nami. O cartaz de procurado era de Luffy e incluiu sua primeira recompensa de 30.000.000 de berries. Luffy se tornou o pirata mais procurado em todo o East Blue. Como a tripulação de Luffy navega em diante, a ilha onde Loguetown foi localizada entrou em vista. Querendo ver o lugar onde Gol D. Roger nasceu e foi executado, e também para atualizar o abastecimento da tripulação para a viagem à frente, Luffy e sua tripulação decidiram atracar no local. Ao chegar lá, Luffy decidiu vistar o andaime em que Gol D. Roger foi executado.

Como Luffy explora o cadafalso, esse foi emboscado por Buggy e sua tripulação, junto com Alvida, agora magra. Luffy foi, então, de repente, preso em uma contenção de madeira por Cabaji e condenado à morte por Buggy. Com a execução que está sendo mostrada publicamente em cima do andaime antes de todas as pessoas de Loguetown chegarem, Buggy perguntou a Luffy se ele tinha algumas últimas palavras. Para esse Luffy gritou que ele vai se tornar o próximo Rei dos Piratas. Já que ele afirmou isso, Zoro e Sanji vão em socorro de Luffy. No entanto, apesar de seus esforços para chegarem ao seu capitão derrotando a equipe de Buggy, eles não foram rápidos o suficiente. Considerando a sua situação inescapável, Luffy simplesmente sorriu e disse que estava arrependido como a espada de Bufggy desce. No entanto, quando a espada de Buggy estava prestes a decapitar Luffy, um raio atingiu a plataforma de repente, Buggy fica chocado, e Luffy é solto. Como Luffy escapa junto com sua tripulação, Smoker, um capitão fuzileiro naval que estava assistindo o espetáculo todo, observou que a forma que Luffy estava sorrindo era muito semelhante à maneira como Gol D. Roger sorriu antes de sua morte. Como Luffy corre para o navio através da tempestade que aparece em Loguetown de repente, Luffy se encontra com o próprio marinheiro Smoker. Apesar de todos os seus esforços, Luffy foi incapaz de se defender de Smoker e foi capturado pela Marinha. Quando Smoker estava prestes a ganhar a mão superior em Luffy, Dragon, o pai de Luffy, para Smoker. Uma rajada de vento enorme, em seguida, vêm e liberta Luffy de Smoker.

240px-Luffyattopreverse

Luffy olha para quão longe estavam da Montanha Reversa.

Sem saber exatamente o que aconteceu, Luffy continuou fugindo em direção ao seu navio. Voltando a bordo do Going Merry com o resto da tripulação, Luffy e sua tripulação decidiram promulgar um ritual antes de escapar da habitação dos Reis do Mar, Luffy e sua tripulação então continuam navegando através da tempestade em direção a Montanha Reversa.

Luffy e sua tripulação logo ficam em cima da montanha e se dirigem para o canal que dava uma entrada. Apesar de algumas manobras complicadas que foram ajudadas por Luffy usando sua técnica Gomu Gomu no Fuusen para devolver o Going Merry longe do portão, o navio foi capaz de ir para o canal. Dentro do canal, Luffy e sua tripulação, em seguida, montam no topo da mantanha. Chegando ao topo, Luffy e sua tripulação viram e entraram na Grand Line.

Saga Baroque Works

Atravessando a Montanha Reversa e Reunião com Laboon

Como Luffy e sua tripulação navegam para baixo da montanha reversa, eles tiveram uma inesperada surpresa, uma baleia gigantesca estava em seu caminho. Felizmente, Luffy foi capaz de retardar o Going Merry antes que ele pudesse bater a baleia com um disparo de canhão. No entanto, no processo, o assento preferido de Luffy a figura de proa do Merry, foi quebrado. Irritado com isso, Luffy perfurou o olho da baleia para o choque do resto da tripulação de Luffy. A baleia em resposta ao ataque de Luffy engoliu o Going Merry. Feliz, Luffy foi capaz de agarrar o dente da baleia e salta sobre o mar de volta antes que ele pudesse engoli-lo junto com seu navio e sua tripulação. Como Luffy tenta desesperadamente convencer a baleia para que essa possa cuspir seu navio e sua tripulação, enquanto na sua parte posterior, Luffy encontra um portal na baleia que está na direção do animal gigante.

Incapaz de fazer qualquer outra coisa do lado de fora, Luffy entra na escotilha da baleia. Enquanto dentro da baleia, Luffy acidentalmente esbarra em dois personagens estranhamente vestidos no estômago da baleia como a baleia começa a se debater na Red Line a partir do exterior. Dentro do estômago da baleia, Luffy foi reunido com sua equipe e assistiu uma cena entre os dois personagens que ele esbarra em uma vida anterior e velha na baleia. A partir da cena, Luffy aprende que os dois personagens, Miss Wednesday e Mr. 9 estavam planejando matar a baleia para se alimentar e nem mesmo permitir que o homem velho, Crocus, ficasse em seu caminho. Percebendo isso, Crocus tenta salvar a baleia, e Luffy tirou os dois problemas políticiso. Ao fazer isso, Luffy e sua tripulação foram levados para fora da baleia por Crocus.

220px-LaboonLuffypact

Luffy pinta a Jolly Roger sobre as cicatrizes de Laboon em promessa de seu reencontro.

Como a tripulação de Luffy e o navio foram levados para fora através de um canal na baleia para fora, Luffy e sua tripulação foram informados sobre o conto da baleia, Laboon. A partir disso, Luffy aprendeu que Laboon estava esperando há mais de 50 anos alguns amigos piratas seu que o deixaram para trás no arredor circundar da Grand Line. Luffy também aprendeu que, depois de ouvir a descrença de Laboon que os piratas podem ter abandonado ela bateu a própria cabeça na montanha em uma tentativa fútil de se reunir com eles. Vendo a lealdade de Laboon, Luffy decidiu aliviar a dor solitária da baleia, batendo a figura de proa do Merry em uma ferida aberta. Depois de chamar a atenção da baleia, Luffy e a baleia começaram a batalha. No meio de tudo no entanto, Luffy disse a Laboon que teria que colocar em espera uma vez que ele está planejando dar a volta na Grand Line. Com esta declaração, Luffy tocou os sentimentos de Laboon e a baleia em resposta concordou. Tendo dado espera mais uma vez para Laboon, Luffy pintou um quadro desenhado grosseiro de sua Jolly Roger nas cicatrizes de Laboon como símbolo do seu reencontro.

Depois de reacender as esperanças de Laboon mais uma vez, Luffy e o resto da sua tripulação de repente percebem que a bússola não funciona. Com esse assunto em questão, Luffy e os outros foram, então, ensinado por Crocus sobre como a Grand Line funciona e que eles precisavam de uma bússola especial chamada Log Pose. Tendo descoberto uma dessas bússolas mais cedo depois de vencer os dois personagens até pouco, Luffy apresentou a Nami, mas infelizmente quebrou durante uma briga pequena, com Sanji. Felizmente, Crocus tinha um extra para Luffy e sua tripulação usatem. No meio do que estava acontecendo, Luffy e sua tripulação também encontraram novamente os dois personagens que tentaram matar Laboon. Aprendendo que estes dois eram necessários para informar a empresa em que trabalham, Luffy e os outros foram solicitados por eles para lhes darem uma carona de volta para sua ilha de Whiskey Peak. Apesar de um pouco desconfiado, ao saber que Whiskey Peak é um dos caminhos que os chapéus de palha necessitam para seguir a viajar pela Grand Line de qualquer forma, Luffy e sua tripulação levam os dois a bordo e partem em direção ao Whiskey Peak, deixando Laboon, prometendo mais uma vez que eles retornarão.

Pirata da Cidade do Whiskey Peak

Ao chegar no Whiskey Peak, Luffy e sua tripulação tem uma surpresa. Embora os dois personagens tomarem brdo antes que pudessem pousar, Luffy e sua tripulação foram acolhidos graciosamente pelos habitantes da cidade do Whiskey Peak. Lá, Luffy e sua tripulação foram tratados como deuses com uma grande festa. Luffy ainda comeu mais do que os cozinheiro poderiam cozinhar. Eventualmente, Luffy passou for toda a emoção de um dia de celebração. No entanto, quando ele acordou mais tarde naquela noite, Luffy teve uma visão chocante. Espalhados por toda parte antes de Luffy, os corpos das pessoas da cidade estavam batidos no chão.

240px-5 and Valentine Defeated

Luffy e Zoro sem esforço derrotam Miss Valentine e Mr. 5 durante seu duelo.

Ao saber que eles tinham sido derrotados por Zoro, Luffy pensou que Zoro tinha espancado-os por atos de ingratidão. Confrontando Zoro, Luffy e seu companheiro de primeira tripulação colidem em uma batalha que, aparentemente, nada poderia impedi-los de parar. Os dois estavam tão imersos em sua batalha contra outro que ignoraram completamente e derrotaram dois outros personagens na mesma cena, Mr. 5 e Miss Valentine, que foram, aparentemente, distraídos por algum motivo. Foi somente no entanto, quando Nami interveio e interrompeu a luta que os dois se acalmaram para ouvir a razão.

Tendo sido subjugdo, Luffy soube de tudo o que aconteceu enquanto ele estava dormindo. Ele também aprendeu que um dos dois personagens estranhamente vestidos que tentaram matar Laboon antes, Miss Wednesday, era na verdade a princesa Nefertari Vivi do reino de Alabasta disfarçada. A partir disso, Luffy ficou sabendo que ela, junto com seu pato de estimação Carue e o retentor leal Igaram, haviam se infiltrado em uma organização criminosa secreta conhecida como Baroque Works, a fim de aprender razões da organização para se imiscuir nos assuntos do seu país. De Vivi também, Luffy e sua tripulação não só ficaram sabendo do plano de da Baroque Works para assumir Alabasta, mas também que a organização criminosa era liderada por ninguém menos que o Shichibukai Real, Crocodile. Depois de ter se envolvido em tudo isto, Luffy e sua tripulação decidiram ajudar Vivi a levar Carue para Alabasta, com um disfarce. No entanto, no meio desse plano, Luffy e o resto testemunharam o golpe de Igaram no navio e se reunir com o autor do crime, Mr. Allsunday, parceiro de Crocodile e vice-presidente da Baroque Works. Felizmente, para além de algumas formalidades de tensão entre eles e ela, Luffy e sua tripulação não tiveram que lutar com ela por deixá-los ir com suas próprias razões. Luffy e sua tripulação também foram advertidos por ela sobre o seu próximo destino e até mesmo ofereceu-lhes uma rota alternativa. Luffy no entanto recusou a oferta, apesar dos protestos restantes de sua tripulação.

Tendo sobrevivido a partir das provas de Whiskey Peak, e ganhando a missão de ajudar uma princesa, Luffy e sua tripulação navegaram por diante de Whiskey Peak para seu próximo destino, Little Garden.

Aventura na Terra Pré-Histórica

225px-LuffymeetDorry

Luffy, Vivi e Carue se tornam amigo de Dorry, em sua casa.

Luffy e sua tripulação, eventualmente, chegam em Little Garden. A ilha-selva fascinou Luffy não só por causa da aventura que a ilha podia proporcionar, mas também porque continha todos os tipos de animais pré-históricos, que variavam de tigres com dentes de sabres a dinossauros. Vivi, que decidiu viajar com Luffy, assim como ele, explorou o local, e Luffy aprendeu sobre a razão pela qual a ilha está assim. A razão é que por causa da Grand Line e suas condições ambientais, as ilhas de dentro desenvolver coisas mais diferentes do que normalmente, e a ilha em que eles estavam ainda está na era dos dinossauros. Como Luffy se aventurou em torno da ilha com Vivi e Carue, os três logo descobriram algo muito maior do que os dinossauros da ilha. No meio da brincadeira de Luffy com um Brontossauro, ele e seus companheiros de acompanhamento se reunem com um gigante.

Na reunião com Dorry, Luffy e seus companheiros foram convidados para a casa do gigante. Lá, Luffy foi recebido com um pouco de carne de dinossauro e se familiarizou com Dorry. Do gigante, Luffy soube que ele estava hospedado em Little Garden, a fim de apaziguar uma discussão com outro gigante do companheiro, Brogy, no campo de batalha. Como o assunto estava sendo discutido, o vulcão da ilha entrou em erupção, sinalizando o próximo jogo entre os gigantes. Com ele, Luffy viu um confronto gigantesco entre dois guerreiros gigantes que deslumbraram-no. Eventualmente, a luta terminou em um empate e, assim, Luffy continuou falando com Dorry. Aprendendo mais sobre o campo magnético de Little Garden a partir de Dorry, Luffy também soube sobre duas pessoas de sua equipe estarem com Brogy. As coisas pareciam ir bem no momento, mas algo de repende chocou Luffy e aqueles que estavam com ele. Um barril de rum que Dorry estava bebendo explodiu. Já que o rum foi levado do navio de Luffy e dado a Dorry por Brogy, Luffy e sua tripulação eram suspeitos de sabotar o barril. Com isso, Luffy e Dorry entram em uma briga. Felizmente, Luffy foi capaz de derrotar Dorry durante a sua luta. No entanto, com esta súbita mudança de eventos, Luffy começou a suspeitar que sua equipe não era a única na ilha como nem eles nem Brogy fariam uma coisa dessas. Mas antes de Luffy e os que com ele estavam pudessem fazer qualquer outra coisa, o vulcão entra em erupção novamente e Dorry em resposta se levanta.

Com a próxima luta sendo sinalizada e sabendo que os gigantes tiveram a luta contaminada por outra pessoa, Luffy tentou convecer Dorry de não ir. As palavras de Luffy no entanto, não chegam aos ouvidos, devido ao orgulho do gigante Dorry e em vez disso Luffy foi preso por Dorry na casa do gigante. Incapaz de sair dessa situação para ajudar Dorry, Luffy de repente encontrou Usopp, que estava andando na casa de Dorry. Reunido com seu companheiro de tripulação, Luffy e Vivi contam o que tinha acontecido e que foram igualmente preenchidos por Usopp. Como Luffy e seus companheiros foram descobrir o que fazer em seguida, ouviram o grito terrível de Dorry por ser derrotado por Brogy devido à luta ter sido contaminada. Irritado ainda mais por isso, Luffy foi preenchido com mais determinação para descobrir quem blasfemou a luta dos gigantes. Luffy, felizmente, não precisou esperar muito para descobrir quem era, como os dois autores doc rime, Mr. 5 e Miss Valentine, de repente, vieram antes de Luffy e seus companheiros, dando uma surra em Carue. Por causa da situação atual, Luffy foi incapaz de ajudar seus companheiros e foi atingido com um pontapé explosivo causando pelos poderes da Bomu Bomu no Mi de Mr. 5. Incapaz de proteger Vivi dos agentes da Baroque Works, Luffy e os outros dois com ele foram deixados para morrer.

Como Luffy e os dois com ele estavam mentindo, eles decidiram se vingar das atrocidades causadas pelos agentes da Baroque Works. Eles acabaram de voltar em seus pés e cobraram imediatamente para saber onde os agentes estavam realizando a Baroque Works.

255px-Chargein

Enfurecidos, Luffy, Usopp e Carue partem para salvar seus amigos da Baroque Works.

Vendo que seus amigos estavam feitos em velas pelos poderes da Doru Doru no Mi de Mr. 3, Luffy engajou uma batalha com o artista enquanto seus companheiros lutavam com o resto dos agentes. Apesar de algumas complicações de Mr. 3 e sua parceira, a Miss Goldenweek, Luffy foi capaz de libertar seus amigos capturados com uma pequena ajuda de Usopp.

Depois de derrotar Mr. 3, Luffy voltou ao resto de sua equipe para seu alívio. Devido às armas dos gigantes estarem desgastadas por lutarem por cem anos, Dorry ficou realmente bem e, em vez disso, passou para fora da ferida infligida. Com tudo isso feito, Luffy e todos descansavam da luta e ficaram interessados para saber como lidar com o campo magnético da ilha, e então Sanji volta, trazendo com ele algumas boas notícias e oturas coisas enquanto todo o resto estava acontecendo. De Sanji, Luffy e o resto souberam que Sanji fez um truque para Crocodile pensar que eles estavam mortos, fingindo ser Mr. 3 através de uma chamada no Den Den Mushi, mas o cozinheiro também trouxe com ele a solução para seu problema atual, um Eternal Pose para Alabasta. Com o Eternal Pose, Luffy e sua tripulação se despedem dos gigantes e partem.

Como Luffy e sua tripulação partem de Little Garden, eles foram fornecidos pelos gigantes com um ato de gratidão. Com a ajuda da força dos gigantes, Luffy e sua tripulação foram capazes de passar através de um peixe dourado gigante e navegar.

Aventura em um Reino de Doutores

A equipe finalmente chega a uma terra coberta de neve chamada Ilha de Drum, que é conhecida por seus avanços na medicina. Isso é muito bom como Nami de repente foi pega por uma doença terrível. Lá, os habitantes atuais tentam espantar a tripulação até Vivi abaixar a cabeça com Luffy. O "líder" dos habitantes da ilha, Dalton, diz que os moradores tirem a equipe para a cidade mais próxima. (No entanto, Zoro e Carue foram deixados para trás). Na aldeia, Dalton diz a tripulação sobre a "bruxa" da ilha, Dra. Kurha, que é a única médica restante na ilha. Para piorar a situação, não há nenhuma maneira de contatá-la como ela vive no topo da montanha no castelo anteriormente ocupado pelo rei Wapol. Ouvindo isto, Luffy, juntamente com Sanji, decidem levar Nami até o castelo.

250px-Sanjiandluffyvslapin

Luffy e Sanji se deparam com Lapahns

No caminho para cima, Sanji, Luffy e Nami correm de alguns Lapahn, que são comedores de coelhos. Sanji luta com um Lapahn, assim como Luffy, levando Nami, não podendo atacar ou ser atingido com risco de Nami ser ferida também. Mais tarde, os Lapahns causam uma avalanche, forçando Luffy e Sanji para escapar fora da ladeira. Infelizmente, o grupo está prestes a correr em um penhasco rochoso afiado e Sanji os chuta para fora do caminho, mas no processo Sanji é nocauteado. No rescaldo da avalanche da aldeia de Usopp e Vivi estão enterrado Wapol e sua tripulação. Wapol sobrevive e estabelece a montanha com Chess e Kuromarimo. De volta à montanha, Luffy, agora levando Nami e Sanji, salva um Lapahn enterrado. Logo, Wapol alcança Luffy, e o ataca após Luffy mostra sua volta para eles. Luffy, incapaz de atacar, foge. No entanto Chess e Kuromarimo estão prestes a atacar Luffy, quando um grande grupo de Lapahns o salva no reembolso de Luffy salvar um deles antes.
200px-Luffy protects Hiluluks flag

Luffy protege a bandeira de Hiluluk.

Quando Luffy sobe a sderra e chega ao topo, ele quase cai e é resgatado por um helicóptero e levado pela Dr. Kureha. Mais tarde, Luffy e Sanji despertam e vêem Chopper pela primeira vez, tentando cozinhá-lo e comê-lo, até que ele se transforma em uma forma gigante e os esmaga, o que impressiona Luffy. Luffy pergunta se Dr. Kureha quer entrar em sua tripulação, mas ela recusa.

Finalmente, Wapol chega ao castelo e começa a discutir com a Dr. Kureha quando de repende Luffy lhe dá um soco forte. Wapol então revida usando os poderes da Baku Baku no Mi para se transformar em uma casa com canhões e Chess se fundir com Kuromarimo em Chessmarimo. Wapol depois dispara na bandeira de Hiluluk, um símbolo que Chopper valoriza muito. Wapol atira mais uma vez, mas Luffy protege a bandeira. Finalmente, a luta começa e Chopper começa a lutar com Chessmarimo enquanto Luffy contra Wapol. No entanto, Luffy é distraído pela luta de Chopper (devido à capacidade de Chopper de se transformar em várias formas diferentes por causa da Rumble Ball) deixando Wapol escapar para o castelo.

Após a vitória de Chopper, Luffy entra e chuta Wapol, que estava assediando Nami. Wapol decide abrir a sala de armas e começa a comê-las, mas Nami tinha roubado a chave de uma arma. Wapol é perseguido até o topo do castelo onde ele tenta atacar usando seu canhão especial, mas não consegue devido aos pássaros que vivem na neve lá. Wapol então tenta comer Luffy, mas é interrompido assim Wapol transforma a língua em um canhão para o ataque final, mas Luffy se esquiva e o joga pra longe no telhado. Luffy então, ignorando os apelos de Wapol e seus pedidos de misericórdia o manda para longe.

Os Chapéus de Palha se reagrumam na cimeira de Dalton graças a Luffy e Chopper. Depois de alguma persuasão, Chopper decide ir com Luffy e sua tripulação, com a benção de Dra. Kureha. Como Chopper queria, Dra. Kureha inicia a pesquisa terminada de Hiluluk, um pó que faz com que a neve caia com uma cor rosa. Chopper vê e começa a chorar alto. Os Chapéus de Palha formalmente acolhem Chopper para a tripulação e tem o seu próximo destino já planejado, Alabasta.

Habilidades e Competências

Como capitão dos Piratas do Chapéu de Palha, Monkey D. Luffy tem uma força física imensa, capaz de quebrar pedra e quebrar aço com as mãos vazias. Além disso, Luffy conseguia fazer um ataque que as mãos deles se multiplicavam e sua destreza é o resultado de métodos da formação de seu avô um pouco ortodoxa (ser jogado em um barranco fundo, amarrado em um balão, ser jogado numa floresta à noite, etc) e ele alegou que tinha um soco tão poderoso quanto de uma pistola mesmo aos sete anos de idade. A maior façanha da força de Luffy até agora, é visto no Arco Water 7, quando ele está preso entre dois enormes edíficios e os empurra, resultando numa quebra.

Luffy também possui grande resistência e reflexos para igualar a sua força e a sua velocidade. De fato, em mais de uma ocasião, Luffy foi capaz de antecipar os movimentos e contra-ataques que normalmente seriam além de seu campo de visão devido aos seus reflexos afiados. Ele também demonstra que o aumento em sua força muda de forma bastante dramática em um curto período de tempo, sendo mais visível na luta contra Minotaurus, onde pela primeira vez, Luffy levou os esforços combinados de Bon Kurei (Mr. 2), Galdino (Mr. 3) e Buggy apenas para vencê-lo, mas na outra vez, Luffy o derrotou com um único Jet Pistol.

Sua força imensa é apenas ultrapassada pela sua enorme força de vontade, como demonstrado em diversas ocasiões ao longo da série, sendo a mais notável de todos no Arco Thriller Bark, quando ele consegue pegar 100 sombras, sem passar fora, em comparação aos seres humanos normais, que só podem ter entre 2 e 3. Essa força de votnade ainda permite que ele sobreviva muito além do que as pessoas normais são capazes de, como demonstrado recentemente quando ele foi envenead muito além do que um ser humano é capaz de sobreviver, apenas vivendo em condições críticas, apesar de sua pura força através da força de vontade. Esse também é mostrado quando ele sobrevive através dos Hormônios Curandeiros de Emporio Ivankov com seu poder, mesmo que com uma chance pequena de sobreviver, Luffy não só sobreviveu o esforço, mas fez uma recuperação em 20 horas quando o tempo normal para o processo de recuperação é de dois dias. Isso foi mais tarde mostrado com Basil Hawkins afirmou: "apesar de eu fazer inúmeras vezes, a chance de Luffy perder a sobrevivência nunca chega a zero".

Ele também possui uma força extraodinária na mandíbula, como visto no Arco Buggy, o Palhaço no mangá, onde ele tinha quase mastigado através das barras de metal da gaiola de Buggy , o mesmo aconteceu no Arco Capitão Kuro, ele quebrou o chakram de aço de Jango com os dentes sozinhos (anime). Ele também comeu a gaiola em que Gecko Moriah ia colocá-lo, e conseguiu dar a Rob Lucci uma pequena ferida através da mordida. Seu maior feito nessa área, no entanto, foi o que ele conseguiu fazer a Jinbei, que é conhecido por ter uma tolerância alta para dores insanas, gritou de dor quando Luffy lhe mordeu a mão.

Ao contrário de Zoro ou Sanji, o estilo de luta de Luffy é completamente improvisado, que não segue nenhum código especial de honra e, por isso, se necessário, ele irá atacar mulheres ou animais, bater abaixo da cintura, o ataques de seus inimigos, mesmo que estejam de costas ou de outra forma despreparada ou distraído, usa os inimigos como escudos humanos e até morde seus oponentes. Enquanto luta, Luffy é adepto à improvisação, e regularmente vem com contra-ataques criativos para usar contra seus inimigos. Esse porém, leva os dois inimigos ou aliados tanto a se perguntar se Luffy está levando a luta a sério, especialmente quando ele vem como rídiculo e com movimentos estúpidos (como quando Luffy utilizou o Mizu Mizu Luffy no Crocodile), que solicita a Luffy a responder que ele sempre é sério.

Quando Luffy luta, ele depende muito de seus instintos que, curiosamente, é mais correto. Mesmo tão cedo quanto o Arco Arlong Park, depois de obter mordidas que ele conseguiu escapar com o braço ainda em uma parte por bater a cabeça, Arlong solta sua mandíbula para tirá-la ao invés de simplesmente puxá-la. Ele pegou o real Mr. 3 a partir de um monte cera de mulheres muito parecidas sobre um palpite. Antes mesmo de aprender o Kenbunshoku Haki, Luffy podia facilmente iludir e desviar qualquer ataque confiando em seu instinto, como mostrado em sua batalha contra Enel e Rob Lucci.

Durante sua infância, Luffy parece ter, pelo menos, se tornado competente com uma equipe, como ele é visto usando uma contra uma variedade de adversários.

Ele também parece ser inteligente o suficiente para, pelo menos, entender conceitos fundamentais, como a borracha ser um isolante de material natural, que pode ser por isso que ele não se incomodou com o mergulho fora do caminho dos ataques de relâmpago de Enel, como teria sido inútil fazê-lo desde que ele está imune a esses ataques. Embora facilmente perceptível como sendo o membro menos estratégico de sua própria equipe, devido à sua tendência para simplesmente barcar em sua cabeça do primeiro para a batalha (muitas vezes, sem qualquer tipo de plano de batalha, ou mesmo qualquer conhecimento das habilidades de seu oponente), Luffy é um combatente altamente adaptável. Ele está constantemente vindo acima com maneiras de se manter à frente de seus inimigos, seja aproveitando sua própria e seus poderes de Akuma no Mi, ou utilizar a própria força do adversário (juntamente com os seus pontos fracos) contra ele. Isso faz com que até mesmo guerreiros que por muito tempo foram considerados imbatíveis tiveram problemas para se manter vivo.

Ele é muito suscetível a qualquer forma de hipnotismo e não tem sentido de se afastar, como os poderes de hipnose de Jango, ou a armadilha da Senhorita Goldenweek. Ele também é facilmente distraído quando vê algo que é "simplesmente muito incrível", como ver as transformações de Chopper pela primeira vez, ver o Gaon Cannon do Thousand Sunny, um feixe de energia a partir de um Pacifista ou sua armadura de cera feita a partir dos poderes da Doru Doru no Mi de Galdino (Mr. 3), ignorando tudo ao seu redor.

Luffy também tem a capacidade misteriosa e estranha para, ao mesmo tempo completamente adormecido comer como se ele estivesse acordado e até mesmo capaz de saber quando mais alimento for colocado sobre a mesa. Esse é, provavelmente, puramente baseado na memória muscular, uma vez que Luffy luta melhor se ele se alimentar.

255px-Shipwright

Um exemplo da má qualidade de Luffy em desenhar

Outra piada na série é a incapacidade de Luffy de desenhar. No início do Arco Arlong, ele imagina como seria um homem-peixe, Luffy desenhou um peixe com tentáculos como patas e um peixe antropomórfico com os braços, pernas e cabelo (muita incensação de Sanji quanto à isso, que, erroneamente pensou que poderia ser uma Nami sereia e assim, acreditou equivocadamente que Luffy a desenhou feia). Antes dos Piratas do Chapéu de Palha chegarem a Water Seven, Luffy fez um desenho infantil de que ele queria que o carpinteiro naval podia se parecer com (ironicamente, ele se parecia muito com Franky). Essa incapacidade também se estende as Jolly Roges. O primeiro Jolly Roger dos Chapéus de Palha foi um desenho mal feito por Luffy (que mais tarde ele usou uma versão semelhante de sua Jolly Roger ser mal desenhado como um marcador de promessa sobre a face de Laboon) ao mesmo tempo um desenho de uma versão ruim de Foxy depois de tomar isso dele no Arco Davy Fight Back.

Outros dos talentos incríveis de Luffy é sua incapacidade de fazer tarefas. Luffy é um desastre quando se trata de fazer simples recados, como mostrado quando ele era um menino chorão em Baratie. Tudo o que ele tentou fazer ou ajudar com apenas um pouco acabou se transformando em coisa pior. Chegou a um ponto que Zeff, com prazer, lhe permitiu ir depois de derrotar Don Krieg, alegando que o dano poderia infligir Luffy se ele ficasse, provavelmente, colocar seu restaurante fora do negócio. Mesmo um simples recado como comprar água acaba com ele sendo perseguido por fuzileiros navais. Na verdade, ele tem chegado ao ponto onde Luffy tem que ter um acompanhante, se ele só vai explorar de modo que não cause problemas, ou fazer qualquer coisa estúpida, e mesmo assim não é garantido se ele vai agir de forma estúpida ou não.

Uma das maiores forças de Luffy é que as pessoas tendem a subestimá-lo. Que devido a sua recompensa, ou a suas ações, ou até mesmo sua própria arrogância, seus adversários costumam levá-lo levemente antes de descobrir de uma grande força de Luffy ou determinação. Já que ele é subestimado, seus oponentes, que incluem Shichibukais, tendem a deixar a guarda aberta, permitindo que Luffy lentamente aprendar a adaptar o seu estilo de luta nesse sentido. No entanto, isso mudou quando a recompensa de Luffy é revelada ao mundo tomo, e agora o mundo vê ele como uma das maiores ameaças no mundo.

Embora não seja exatamente uma habilidade ou capacidade, Luffy é dito ter uma sorte incrível. Sua sorte é tão grande que as pessoas ao seu redor, tais como Smoker, Emporio Ivankov, Elder Nyon e até mesmo sua própria equipe acham que foram milagres, ou mesmo intervenção divina. Exemplos seriam quando:

  • Luffy sobreviveu a sua execução contra Buggy e conseguiu escapar dos marinheiros em Loguetown graças a uma tempestade repentina.
  • Escolheu um fracasso em uma cesta cheia de maçãs explosivas
  • Sobreviveu duas derrotas contra o Shichibukai Crocodile, sendo o segundo uma sorte incrível, porque a explosão da mesma água de Crocodile esquivou antes de secar o corpo de Luffy com seus poderes da Suna Suna no Mi, finalmente voltaram devido à gravidade e a reidratação para salvar sua vida.
  • Acidentalmente fazendo Boa Hancock, que odeia os homens, apaixonar por ele
  • Ter a força de vontade para sobreviver ao veneno dee Magella e se recuperar através da força de vontade pura e alguns aprimoramentos hormonais, quando foi dito que não havia sequer um fiapo de esperança de que ele iria sobreviver e até mesmo um antídotos que estava fora de questão.
  • Participar da Guerra de Marinefor e sobreviver.
  • Ser envenenado por Hyouzou apenas para descobrir que ele desenvolveu fortes resistências ao veneno, devido à sua luta contra Magellan.

De acordo com Dracule Mihawk, Luffy tem a habilidade mais perigosa do mundo, que é a de transformar qualquer um ao seu redor em seus aliados, incluindo os antigos inimigos. O poderoso carisma de Luffy já lhe rendeu muitos amigos e aliados poderosos em momentos de necessidade, permitindo-lhe escapar das situações mais apertadas.

Durante a ausência de dois anos, como sua recompensa aumentou, ele ganhou uma reputação infame que foi aproveita por Demalo Black (falso Luffy) trazer medo ao coração das pessoas no Arquipelágo de Sabaody, bem como recrutar membros poderosos, e ser revelado.

Após o tempo antigo, Luffy tem crescido imensamente em poder em habilidade. Ele mostrou domínio sobre a suas novas engrenagens Second e Third junto com seu Haki, e facilmente destruir um Pacifista (que antigamente foi um problema) com um único soco em conjunto com seu Gear Second e seu Busoshoku Haki, um feito que tem se mostrado incrivelmente difícil, e depois derrotou o Kraken com um soco do Gear Third imbuído com Haki de forma semelhante, e conseguir derrotar Van Decken IX, enquanto ele estava amarrado.

Ele também ganhou antitoxinas poderosas em sua corrente sanguínea a partir de sua luta contra Magellan em Impel Down, que lhe concedeu uma alta resistência contra o veneno. Hyouzou, um tritão polvo de anéis azuis venenosos do Novos Piratas Tritões envenenou Luffy durante a sua luta e Luffy sequer tomou qualquer aviso a Chopper se ele não tinha visto o ponto de entrada em seu braço.

Como todos os usuários de Akuma no Mi, Luffy não pode nadar. No entanto, ao contrário de outros usuários de Akuma no Mi, ele não evita esportes aquáticos, e às vezes vai pular no mar para salvar alguém de afogamento (embora também irá se afogar). Luffy não sabia nadar antes de comer sua fruta, de modo que essa Akuma no Mi tenha feita pouca diferença se tratando disso. No momento Shanks visitou a cidade natal de Luffy, Luffy decidiu que iria aprender a nada por Shanks no tempo restante para que ele pudesse sair com eles, indicando que Luffy estava aprendendo a nadar anteriormente.

Akuma no Mi

Mais informações: Gomu Gomu no Mi
250px-Gomu Gomu Fruit

Habilidade de Luffy

Luffy ganhou poderes extraodinários que se estendem desde que comeu a Gomu Gomu no Mi (lit. Fruta da Borracha, Fruta da Borracha-Borracha em português), que é uma das raras e lendárias Akuma no Mi. Depois de consumir a Gomu Gomu no Mi, o corpo de Luffy tornou-se como a borracha, dando-lhe a capacidade de esticar a longa e médias distâncias. Tendo treinado duro durante dez anos, Luffy é capaz de complementar os seus poderes de alongamento com uma força imensa, agilidade e criatividade no combate. Seu estilo de luta é em grande parte improvisado, e fortemente dependente da sua Akuma no Mi. Nota-se que Luffy não pode automaticamente esticar seus membros (como super-heróis com poderes de alongamento, ou seja: Mr. Fantastic Man ou plástico), pois seu corpo age mais como um elástico, portanto, tem que jogar um pouco de força para ele, para que seus membros possam se esticar para fora. No entanto, ele pode prender seus membros estentidos por um longo tempo, como pode ser visto quando ele atinge o braço para fora cerca de meia milha para se recuperar de Usopp em Water 7.

Luffy usa seu poder que se estende de maneira engenhosa. Ele é capaz de usar o braço maleável de seus membros para ganhar uma velocidade tremenda e bater em seus inimigos com um impacto devastador. Seu corpo de borracha também é extremamente durável e praticamente imune a objetos contundentes, tais como balas (em One Piece, balas ainda são bolinhas rodadas, com exceção das de Don Krieg), socos e eletricidade, saltando fora de seu corpo sem causar danos ou anular ataques. Tornou-se até uma piada que as pessoas descobrem da maneira mais difícil que Luffy é feito de borracha, como quando eles disparam balas sobre ele, só para ter as balas voltando ao normal e contra-atacando. Outra piada é que sempre que o corpo de Luffy está em perigo a ponto de matar um ser humano normal, ele diz que ele é feito de borracha, por isso é bom, ou age como se algo estivesse em um pequeno problema, apesar de pessoa que estiver tentando matá-lo, como ser baleado no coração. No entanto, ele ainda é normalmente suscetível a objetos cortantes, tais como espadas e facas, assim como os ataques não-físicos como o calor, veneno, frio e desidratação. Não só ele pode usar suas habilidades para aumentar o alcançe e a força de seus ataques, mas ele também pode usá-la para restringir e até mesmo controlar inimigos como marionetes.

Engrenagens

Gear Second

200px-Gear Second

Luffy utilizando o Gear Second

Gear Second (ギア・セカンド, Gia Sekando) é onde Luffy usa as pernas para bombear o sangue em torno de seu corpo em um ritmo muito mais rápido o que acaba causando um efeito de anabolizante. O Gear Second ativa também utiliza uma grande quantidade de energia armazenada de seu corpo. Deixando seu corpo exausto, sua frequência cardíaca também aumenta a níveis que são normalmente impossíveis para quem não tem o corpo de borracha. Suas veias podem suportar isso, graças a Gomu Gomu no Mi. Nessa forma, Luffy ganha um impulso considerável na velocidade e na força.

Durante o Arco Enies Lobby, Rob Lucci menciona que este é apenas como asteróides, porque seus músculos estão recebendo sangue suficiente para fazer coisas impossíveis. Rob Lucci também observou que o Gear Second também faz danos ao próprio corpo de Luffy e por suas vez reduz drascimante a sua resistência e sua vida começa a diminuir.

Luffy primeiramente descobre essa engrenagem oficialmente no Filme 7 de One Piece, onde tem um grande braço mecânico caindo sobre ele, ele pega, o impaco e a força exerce extrema força nas pernas de Luffy, fazendo-o sem querer bombear o sangue em um ritmo acelerado para executar o Gear Second e usar o Gomu Gomu no Jet Bazooka (embora ele simplesmente se refere como um Gomu Gomu no Bazooka normal) para derrotar um gigante.

Após o timeskip, aprece que Luffy ganhou controle suficiente sobre a sua forma Gear Second, que ele é capaz de usá-lo em uma única parte de seu corpo, em vez de todo o corpo. Esse conjunto com seu Busoshoku Haki foi capaz de explodir um Pacifista com um único soco, algo que levou a tripulação inteira dos Piratas do Chapéu de Palha demorar muito. Parece que Luffy se tornou mais adepto com esse tipo de arte que ele vem usando com ataques do Gear Second com mais freqüência do que antes do timeskip.

Gear Third

200px-Gear 3

Luffy usando Gear Third.

Gear Third
(ギア・サード, Gia Sado) é onde Luffy bombeia o ar através de seus ossos para torná-los literalmente gigantesco. Obiviamente, apenas Luffy pode fazer uma coisa dessas, usando a Gomu Gomu no Mi. Usado com uma fisiologia já forte, isso aparentemente dá uma massa maior ao seu braço e mais uma área maior para atacar com força muito maior, mas ele sacrifica a mobilidade para essa força, com seus membros estão agora tão grande que Luffy tem uma dificuldade extrema de se movimentar, a menos que ele esteja em sua forma Hone Fuusen. Outro efeito depois disso é que Luffy é reduzido a proporções ao tamanho de crianças, cuja duração é igual ao tempo que passou usando o Gear Third. Além disso, ele é capaz de usar as duas engrenagens (Gear Second e Third) ao mesmo tempo como quandoe ele para derrotar Gecko Moriah. Essa técnica é primeira vez insinuada durante a luta de Luffy contra Blueno (não conseguiu usar pois Blueno caiu antes), e usado pela primeira vez, mas não mostrado quando Luffy está perseguindo Rob Lucci e Spandam, mas não é visto até uma batalha mais tarde, com Rob Lucci.

Após o timeskip, o Gear Third de Luffy é muito melhorado. Anteriormente, o Gear Third aumentaria o tamanho da maioria do braço de Luffy, reduzindo assim a velocidade do ataque em troca de um poderoso impacto. No entanto, depois do timeskip Luffy aparentemente pode controlar onde o ar é permitido e "sentar" dentro de seus membros, em que seu punho se torna grande, mas permite que uma grand emassa se forme e o punho fique para trás como o equivalente de massa, ele teria conseguido ter seu braço totalmente inflado. Isso permite que uma maioria de braço de Luffy permaneca como ele está, permitinho-lhe esticá-la, fazendo assim com que ele ataca muito mais rápido, diferentemente dos dois anos passado.

Luffy também é mostrado usando o Gear Third, ao mesmo tempo com Busoshoku Haki causando o braço ficar preto e endurecer (possivelmente passando por uma vulcanização), com o braço no oceano (o que normalmente drena o poder de um usuário de Akuma no Mi). Enquanto ele é afetado pelo oceano, ele ainda consegue dar um soco que bate para fora o Kraken. Após o ataque (Gomu Gomu no Elephant Gun), Luffy aparece permanecendo do mesmo tamanho, sem diminuir temporariamente, indicando que ele pode ter superado esse efeito colateral em algum ponto durante sua formação. Ou como na versão do mangá em Marineford, Oda ignorou, embora parece que Luffy conseguiu parar o o encolhimento como mostrado no Arco Ilha dos Tritões ele havia usado contra o exército de Hordy Jones sem encolher.

Haki

Mais informações: Haki

Luffy tem despertado a habilidade conhecida como "Haki" e é uma das poucas pessoas conhecidas capazes de usar todos os três tipos diferentes. Luffy conseguiu aprender o básico do Haki dentro de um ano e meio, apesar de Rayleigh ter a intenção de gastar todo os dois anos o ensinando, o que significa que ele é um aprendiz rápido, uma vez que ele entende o conceito, ou ele tem uma afinidade inata para o Haki. Rayleigh partir depois de um ano e meio, deixando Luffy treinando sozinho pelos próximos seis meses.

Haoshoku Haki

200px-Luffy Haki Marineford

Luffy utilizando Haoshoku Haki em Marineford

Luffy é capaz de usar o Haoshoko Haki, um tipo de Haki que é possuído em um de um milhão de pessoas. Luffy usou essa habilidade várias vezes na série. Esse poder se manifesta quando Luffy assustou Motobaro, Duval e o fez desmaiar. A primeira vez que a posse de Luffy "Haoshoko" foi reconhecida por outras pessoas foi quando ele fez os guerreiros da tribo Kuja desmaiar apenas por gritar "Eu disse para parar!". Foi aqui que Boa Hancock, outro usuário de "Haoshoku", comentou sobre como ele tinha esse tipo de Haki, mas não a capacidade de controlá-lo. Luffy usou essa habilidade novamente no Level 5 de Impel Down contra a unidade de lobo para salvar Bon Kurei (a quem ele se refere como Bon-chan). Luffy depois usa outra explosão de Haoshoku Haki quando vê Ace prestes a ser executado e é claro que ele bateu para fora um grande número de ambos os piratas e marinheiros.

Antes de treinar sob comando de Silvers Rayleigh, Luffy é exibido limitadamente a nenhum controle sobre essa habilidade, e não parece perceber que ele a obtinha, ms usou-o por instinto sempre que parecia ser necessário, e ainda pode usá-lo mesmo quando está extremamente ferido.

Com esse treinamento, Luffy tem demonstrado a capacidade de concentrar seu Haoshoku Haki, batendo para fora um pequeno grupo com um olhar rápido sem afetar qualquer outra pessoa. A possibilidade do Haoshoku Hkai de Luffy é que ele pode domar animais de grande porte como ele foi capaz de domar todos os animais da Ilha Ruskaina, e ele mesmo disse que estava indo para domar o Kraken, o que fez com grande sucesso em um tempo curto. Até a luta contra os Novos Piratas Tritões, Luffy tem utilizado Haoshoku Haki quando ele precisa para levar as pessoas para fora do caminho com danos mínimos. A verdadeira extensão do Haki de Luffy é visto quando ele bate para fora 50 mil homens de Hordy Jones.

Kenbunshoku Haki

Luffy parece ter ganhado um poder significativo na proficiência do Kenbunshoku Haki, o que lhe permite dizer que o adversário pretende fazer. Ele foi capaz de desviar de um tiro à queima-roupa da bala de Demalo Black. Sua proficiência com esta habilidade é realmente mostrado quando ele é capaz de evitar completamente o Yabusame de Hordy Jones.

Busoshoku Haki

210px-Busoshoku Koka

Luffy usando o Busoshoku: Koka em seu braço.

Luffy parece ter também dominado o Busoshoku Haki, que tem sido mostrado para escurecer seu corpo (ou partes dele) e endurecê-lo, como ele está sendo vulcanizado. Como ele funciona exatamente é atualmente desconhcido. Isso é mostrado pela primeira vz sendo usado quando ele derrotou um Pacifista com um único soco imbuído com Haki e com seu Gear Second. Ele agora também pode usar seu Gear Third em conjunto com seu Busoshoku Haki. Ele era capaz de bater para fora uma besta gigante como o Kraken com facilidade, apesar da grande desvantagem de estar debaixo d'água (onde seu poder era consideravelmente mais fraco). Depois que ele usou isso, ele não se transformou em sua forma infantil. Outra demonstração do Busoshoku Haki de Luffy é durante sua luta contra Hordy Jones, onde ele foi capaz de endurecer o braço, a perna e a testa para ambos ter um poder de ataque mais forte ofensivo e também defensivo. A defesa de seu Busoshoku Haki, no entanto, não é abosluta, como mostrado na sua luta contra Hordy Jones, onde foi revelado que, embora seja forte o suficiente para resistir a ataques em cortes, no momento não é forte o suficiente para se defender contra objetos pontiagudos, como os dentes do tubarão-branco de Hordy Jones. Após a bolha de ar ser produzida e se fundir com Noé, Luffy usou Busoshoku Haki combinado com fogo, enquanto em seu Gear Second para executar o Gomu Gomu no Red Hook (ou Hawk), que literalmente significa Falcão Vermelho.

Técnicas

  • Busoshoku: Koka (武装色 Buso-shoku: Koka, que literalmente significa: "Cor de Armamento: Endurecimento"): Luffy usa seu Busoshoku Haki para endurecer seu corpo (ou partes dele). Foi visto usado por Luffy em conjunto com o Gear Second para tornar seu ataque mais poderoso e destruir um Pacifista com um único soco e ser usado novamente contra o Kraken em conjunto com o Gear Third para endurecer seu braço alargado a ponto de se atingir um total com uma aparência escura e brilhante.

Curiosidades

  • Oda revelou em uma entrevista que se Luffy existisse, ele seria brasileiro.
  • Na versão censurada de One-Piece, Luffy é Chamado de 'Rufi'.

Rede da Wikia

Wiki Aleatória